Skip to content

Al-Jilwah: O Livro Negro de Satan

Capítulo I

Eu existi, eu existo, e para todo o sempre eu existirei. Eu exerço domínio sobre todas as criaturas e coisas que estão sob a proteção de minha imagem. Eu sou eternamente presente para auxiliar todo aquele que em mim confia e a mim chama em tempo de necessidade. Não há lugar no universo que não conheça minha presença. Eu participo de todas as coisas as quais os outros chamam “mal” por não aprovarem sua natureza. Toda Era possui seu próprio regente, que dirige todas as coisas de acordo com meus decretos. Este ofício é transitório de geração à geração, pois o soberano deste mundo e seus ministros podem delegar os deveres de seus respectivos ofícios, cada qual a seu próprio turno. Eu permito a cada um seguir os ditames de sua própria natureza, mas aquele que a mim se opor disto se arrependerá amargamente.

Nenhum deus tem o direito de interferir em meus domínios, e eu fiz disto uma lei suprema para o mundo abster-se de adorar quaisquer deuses. Todos os livros alheios são alterados por eles, e os povos os renegam, ainda que escritos pelos profetas e apóstolos. Que lá há alteração é visto no fato de cada seita dedicar-se a provar que as outras estão erradas e destruir seus livros.

Verdade e calúnia são minhas conhecidas. Quando a tentação aproxima-se, eu ofereço minha aliança àquele que em mim crê. Mais do que isto, eu aconselho os governantes, pois eu assim os nomeei para épocas que me são conhecidas. Eu aponto afazeres necessários e os executo na hora certa. Eu ensino e guio aqueles que seguem minha instrução. Aquele que a mim e meus mandamentos obedecer, terá prazer, deleite, e conforto.

Capítulo II

Eu recompenso os descendentes de Adapa, com recompensas que somente eu detenho. Mais do que isto, o poder e domínio sobre tudo o que há na Terra, acima e abaixo dela, jaz em minha mão. Eu não permito associações com outros povos, mas não privo aqueles que são meus e me obedecem de qualquer coisa que desejem. Eu deposito meus presentes nas mãos daqueles que eu testei e estão de acordo com meus desejos. Eu manifesto-me de várias formas àqueles que são fiéis e estão sob meu comando.

Eu concedo e tiro; eu enriqueço e empobreço; eu causo tanto a felicidade como a miséria. Eu faço todas estas coisas conforme as características de cada época. E ninguém tem o direito de interferir na administração daquilo que a mim pertence. Aqueles que a mim se opõem eu flagelo com doença; mas os meus não morrerão como os filhos de Adapa. Ninguém viverá neste mundo mais do que o tempo por mim decidido, e se eu assim desejar, eu envio um homem pela segunda ou terceira vez a este ou outro mundo através do mistério da reencarnação.

Capítulo III

Eu guio pelo caminho certo sem um livro revelado; eu conduzo corretamente meus protegidos e meus escolhidos por meios desconhecidos. Todos os meus ensinamentos são facilmente aplicáveis a todos os casos e condições.

Os filhos de Adapa desconhecem a declaração das coisas que estão por vir. Devido a isto eles cometem muitos erros. As bestas da Terra, os pássaros do firmamento, e os peixes do mar estão todos sob o controle de minhas mãos. Todos os tesouros e coisas escondidas são por mim conhecidos, e conforme a minha vontade, eu os tiro de um e concedo a outro.

Eu revelo minhas maravilhas àqueles que as buscam, e, quando é apropriado, meus milagres. Mas os que não são dos nossos são meus inimigos, daí se oporem a mim. Não sabem eles que tal caminho vai contra seus próprios interesses, pois poder, fortuna e riquezas jazem em minha mão, e eu as concedo a todo descendente de Adapa que me apraz. Portanto o governo do mundo, a transição das gerações e a troca de seus governantes são desde o princípio por mim determinadas.

Capítulo IV

Eu não cederei meus direitos a outros deuses. Eu permiti a criação de quatro substâncias, quatro tempos, e quatro cantos, por serem estas coisas necessárias às criaturas.

As escrituras dos judeus, cristãos, muçulmanos, e de outros que não sejam de nós, aceitai na mesma medida que elas concordem e correspondam à minha doutrina. Aquilo que for contrário a ela eles alteraram; não o aceitai. Três coisas são contra mim, três coisas eu abomino. Mas aqueles que guardam meus segredos receberão o cumprimento de minhas promessas.

É meu desejo que todos os meus seguidores unam-se, para que aqueles que não são de nós não prevaleçam contra vós. Vós que seguiste meus mandamentos e ensinamentos, rejeitai todos os ensinamentos e palavras daqueles que não são dos nossos. Eu não professei aqueles ensinamentos, e eles não vêm de mim. Não menciones meu nome nem meus atributos, para que não te arrependas disto; pois não sabeis vós o que podem fazer os que não são de nós.

Capítulo V

Oh vós que em mim acreditais, honrai meu símbolo e minha imagem, pois eles vos lembram de mim. Segue minhas leis e doutrinas. Sê obediente aos meus servos e escuta com atenção tudo o que eles venham a revelar sobre as coisas ocultas.

VOLTAR PARA AS DOUTRINAS DE SATAN